SECÇÃO: Actualidades


29-06-07

Museu à noite em ambiente de tertúlia

O claustro do antigo Paço Episcopal de Pinhel acolheu a terceira conferência organizada no âmbito do Projecto Museu à Noite. O ambiente ideal para uma tertúlia em torno do património pinhelense.

“Solares e Casas Nobres – Turismo de Habitação” foi o tema escolhido para debater e, sobretudo, para tentar mostrar que é possível investir no património de forma a criar projectos sustentáveis que podem ser uma mais-valia para o concelho e para as suas gentes.

Para abordar a temática e mostrar exemplos concretos, foi convidada a Dra. Maria do Céu Sá Lima, representante da Associação de Turismo de Habitação – Solares de Portugal. Em jeito de introdução, o presidente da Câmara Municipal, António Ruas, começou por lembrar que Pinhel é, de facto, uma cidade rica em solares e casas nobres, e isso constitui, por si só, “um factor de promoção turística”.

Mas paralelamente a esta realidade existe uma outra que é o facto de muitos destes edifícios apresentarem evidentes sinais de degradação. “É urgente recuperar. É urgente intervir, sob pena de perdermos este legado cultural que são os nossos solares e as nossas casas nobres”, frisou o autarca pinhelense, acrescentando que gostaria de ver alguns destes edifícios transformados em unidades de alojamento de requinte.

Em resposta, Maria do Ceú Sá Lima referiu que este é precisamente o espírito do turismo de habitação: recuperar, gerar mais-valias e deixar património às gerações vindouras. Neste contexto, a representante da TURIHAB referiu que Turismo de Habitação ou o Turismo em Espaço Rural (TER), nas suas diferentes vertentes, devem ser vistos como um complemento de rendimentos e uma forma de travar a desertificação das aldeias, sendo para isso necessário apostar em três requisitos fundamentais: alojamento, acessibilidades e animação.

Quanto a apoios financeiros, Maria do Céu Sá Lima apontou alguns programas comunitários mas voltou a afirmar que o importante é haver vontade por parte dos proprietários e algum espírito empreendedor.

Em termos de apoio técnico, administrativo e de promoção, afirmou ainda que os potenciais interessados podem contar com a Associação de Turismo de Habitação, promotora da marca Solares de Portugal.

O projecto Museu à Noite prossegue, na última quinta-feira de cada mês, em diferentes locais da cidade. A próxima conferência está marcada para dia 26 de Julho, no Largo dos Combatentes, e terá como tema “Exploração de Água – aquedutos nos séculos XVIII e XIX”.