SECÇÃO: Actualidades


Novo comandante da GNR da Guarda quer “mais e melhor segurança” no distrito

O novo comandante do Comando Territorial da GNR da Guarda, Cunha Rasteiro, disse que vai apostar na proximidade ao cidadão e na cooperação e articulação com vista à promoção de “mais e melhor segurança”.

O coronel Cunha Rasteiro, que tomou posse sexta feira, numa cerimónia realizada nas instalações do Comando, na cidade da Guarda, presidida pelo tenente general Botelho Miguel, segundo comandante geral da GNR, disse que é também sua preocupação dar continuidade à redução dos índices de criminalidade registados no distrito.

O novo comandante referiu ainda que a sua ação será norteada em quatro princípios: proximidade ao cidadão, cooperação e articulação, racionalização de recursos e modernização de procedimentos e proteção, acompanhamento e apoio dos ativos.

É objetivo do novo comandante proceder à racionalização de recursos e modernização de procedimentos “de modo a simplificar a vida do cidadão e permitir redirecionar os militares para o que é a essência da sua missão”.

O coronel Cunha Rasteiro sucede na chefia do Comando Territorial da GNR da Guarda ao coronel Coelho Gomes.

Cunha Rasteiro é conhecedor da região, onde desempenhou, entre outros, os cargos de comandante dos Destacamentos Territoriais da GNR de Vilar Formoso e de Gouveia, do Grupo Territorial da Guarda, de segundo Comandante do Comando Territorial da Guarda, de Chefe da Secção de Informações e Investigação Criminal do Comando Territorial e de Chefe da Secção de Operações, Treino e Relações Públicas do mesmo Comando.

O novo comandante, de 49 anos, já foi agraciado com 11 louvores, três referências elogiosas e 11 medalhas.