SECÇÃO: Actualidades


GNR - Todos são poucos para ajudar a passar a mensagem da necessidade de limpar em redor das habitações

A GNR está a fazer ações de sensibilização junto de várias entidades, para que estas também sejam parceiras na divulgação da importância da limpeza das faixas de contenção, no âmbito da operação floresta protegida. Autarquias, juntas de freguesia, associações de agricultores e até mesmo os padres já foram incumbidos desta missão.

Até 15 de março decorre a fase de sensibilização. Depois virá a fase de fiscalização. A responsabilidade é sempre dos proprietários. Mas caso estes não limpem, a lei do orçamento do estado prevê que as autarquias ou até os vizinhos possam fazer a limpeza.

Este ano as coimas são mais duras. O proprietário que não limpe tem uma coima mínima de 280 euros.

Depois do drama do ano passado, as pessoas estão mais sensibilizadas para a limpeza em redor das habitações. O facto de no ano passado terem sido levantados mais de 600 autos de contra-ordenação pela GNR da Guarda também contribuiu para um aumento das limpezas no distrito, considera a GNR.

Por dia a GNR faz em média 10 ações de sensibilização. O objectivo é que até ao dia 15 de março todos estejam esclarecidos sobre a obrigatoriedade de limpeza das faixas de contenção de incêndios.